The Urban
Lifestyle

Go By Bike

Pashley bikes: uma história tradicional
share this articleShare on Facebook0Google+1Pin on Pinterest0Tweet about this on Twitter

Pashley bikes: uma história tradicional

Pashley bikes é um fabricante britânico de bicicletas de alta qualidade que se dedica ao fabrico manual de bicicletas. 100% Britânica, esta marca tem o orgulho de afirmar que todos os materiais utilizados para a construção/produção das suas bicicletas possuem origem nacional e que são dos fabricantes mais antigos de Inglaterra ainda no ativo.

Conhecidas pela sua qualidade e tradição, as Pashley bikes andam sobre rodas desde os anos 20 e ainda vão pedalar por muitos mais anos.

Pashley bikes: como tudo começou

Pashley bikes: uma história tradicional

A marca nasceu em 1926 por William Rathbone ‘Rath’ Pashley, que antes de se dedicar ao mundo das bicicletas tinha sido piloto durante a Primeira Guerra Mundial e aprendiz de engenharia na Austin Motor, o que lhe deu muitos conhecimentos para produzir bicicletas de qualidade. A empresa, inicialmente, chamava-se “Pashley and Barber” (pois tinha o nome de solteira da sua mulher) e dedicava-se à construção de vários tipos de bicicletas, mas viriam a ser conhecidos pelas bicicletas de transporte de cargas muito utilizadas na altura. Este modelo fez com que se destacassem na competição feroz de mercado, surgindo assim a “Pashley Carrier Cycles”.

Nos anos 30, a empresa incorporou o nome de W.R.Pashley e direcionou o seu foco para a entrega e venda de triciclos para trabalhos diários como a entrega de encomendas, venda de gelados, entre outros.

Durante a guerra

Pashley bikes: uma história tradicional

No decorrer da Segunda Guerra Mundial, Pashley recorreu à produção militar interrompendo a produção de bicicletas, como tantas outras empresas na altura, para assistir o seu país. A sua participação provou ser valiosa na construção de munições e transformação de viaturas, essenciais para os militares britânicos.

Pós guerra

Pashley bikes: uma história tradicional

Quando a guerra terminou, Pashley retomou a produção de bicicletas e começou também a fabricar pequenos veículos motorizados.

Nos anos 60, as bicicletas de carga voltaram a ter um enorme sucesso, principalmente para os serviços de correios, resultando numa relação comercial muito rentável (foram fabricadas cerca de 37.000 bicicletas).

Na década de 70, a empresa lançou um modelo de passeio inovador com o nome de “Pashley Princess”. Com linhas elegantes e clássicas, além de detalhes elaborados, a “Princess” desde cedo mostrou ser um exemplo com sucesso inquestionável, marcando assim uma nova etapa de interesse pelas bicicletas de passeio.

Nos anos 80 as bicicletas tradicionais começaram a ser esquecidas pelos fabricantes britânicos por isso Pashley decidiu focar-se nas bicicletas clássicas de estrada, onde o design original era o dos anos 20. Seguindo esta linha mais desportiva, nos anos 90 a empresa decide investir em modelos mais arrojados como as BMX, obtendo um sucesso surpreendente.

De 2000 até hoje

Pashley bikes: uma história tradicional

Com o crescimento do interesse por bicicletas clássicas britânicas, principalmente por mulheres devido ao modelo icónico “Princess”, a empresa decidiu investir em cestos mais arrojados e selins de pele, dando um toque único característico.

A evolução das Pashley bikes está sempre de mão dada com a herança clássica e tradicional que tão bem as caracteriza. Aliada à satisfação dos seus clientes mais exigentes, Pashley representa uma marca de qualidade e classe.

share this articleShare on Facebook0Google+1Pin on Pinterest0Tweet about this on Twitter